Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Varejo brasileiro cresce 2,1% em abril; região Norte apresenta alta de 7,7%

O varejo brasileiro apresentou alta de 2,1% em abril na comparação com o mesmo período de 2017, descontando a inflação que incide sobre a cesta de setores do varejo ampliado, aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) divulgado nesta quarta-feira (16). Em termos nominais, número que reflete o que o varejista de fato observa na receita das suas vendas, o indicador registrou alta de 3,2% na comparação com o ano anterior.

O resultado do mês foi prejudicado pelo calendário. Em relação ao mesmo período do ano passado, o mês teve um sábado a menos (dia tipicamente mais forte no varejo) e uma segunda-feira a mais. Além disso, em 2018 a semana de Páscoa caiu em março – ano passado ocorreu em abril –, e tivemos também no dia 30 deste mês a ponte de feriado do dia do trabalhador.

Ajustado aos impactos de calendário, o índice deflacionado apontaria alta de 2,6%, o que representa uma aceleração em relação ao observado no mês de março no mesmo conceito (2,2%). Já pelo ICVA nominal, com os ajustes de calendário, o indicador apresenta alta de 3,8% em comparação com o mesmo período de 2017, tendo uma estabilização em relação a março (3,7%).

“O ICVA vem mantendo a trajetória de aceleração e mostrando uma recuperação consistente nos últimos meses, embora de forma lenta”, afirma Gabriel Mariotto, diretor de Inteligência da Cielo.

Regiões

Em relação às regiões, destaque positivo para as regiões de Centro-Oeste e Sul, que apresentaram as maiores acelerações dentre as regiões brasileiras segundo o ICVA Deflacionado com ajuste de calendário.

Pelo ICVA deflacionado sem ajustes de calendário, comparando com o mesmo período do ano anterior, o varejo ampliado na região Norte apresentou alta de 7,7%, seguido pelas regiões Nordeste e Sul com 3,4% e 3,2% respectivamente. Por fim, vale mencionar as regiões Centro-Oeste, com alta de 1,9%, e o Sudeste, com alta de 0,9%.

Pelo ICVA nominal – que não considera o desconto da inflação – o destaque foi a região Norte, que registrou alta de 7,8%. Em seguida, temos as regiões Nordeste e Sul com crescimentos de 4,6% e 4,1% respectivamente. Já as regiões Centro-Oeste e Sudeste apresentaram crescimentos de 3,4% e 2,4% respectivamente.



Categorias:Economia

Tags:,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: