Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

SSP-AM abre investigação sobre ‘trabalho escolar’ que simulou produção e venda de drogas

 

Seduc diz que se tratava de um trabalho escolar para a “Semana Antidrogas” e os estudantes estavam preparando as embalagens de trouxinhas apenas como forma de demonstração.


Por RedaçãoAM

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) negou, por meio de nota, que tinha conhecimento sobre uma encenação que simulava a produção e vendas de drogas que aconteceu na quinta-feira (28), na Escola Vasco Vasques, no Jorge Teixeira, zona Leste. A Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) informou que tudo não passava de uma simulação para um trabalho escolar.

De cordo com a Secretaria, o coronel da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) Anézio Paiva, determinou nesta sexta-feira (29) a abertura de procedimentos investigatórios para apurar as circunstâncias em que os vídeos envolvendo, supostamente, adolescentes foram feitos na escola. As investigações serão conduzidas pela Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai) e de Apoio e Proteção a Criança e ao Adolescente (Deapca).

“A SSP-AM ressalta que não foi responsável pelo evento e nem tinha ciência de tais encenações até que os vídeos começassem a circular na internet. A Secretaria avalia o episódio como deplorável”, diz um trecho do comunicado da SSP.

Mais cedo, também por meio de nota, a Seduc informou que o vídeo não é verdadeiro e que naquela ocasião, acontecia na escola, a “Semana Antidrogas” e os estudantes estavam preparando as embalagens apenas como forma de demonstração, e nas embalagens continham ingredientes como orégano, sal e areia. “Toda a atividade foi supervisionada pela professora responsável pela ação na escola”, diz a nota.

Conforme a Seduc, por volta das 22h, uma guarnição da Polícia Militar foi acionada para verificar a situação, mas segundo própria Secretaria, a informação foi “esclarecida”.



Categorias:Cidades

Tags:, ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: