Igrejas evangélicas e católicas cedem estrutura para campanha de vacinação contra o sarampo

Manaus já registra 723 casos confirmados da doença.


Por Redação AM

Manaus – Pelo menos 2.200 templos evangélicos e católicos estão aptos e com estrutura para integrar a campanha de vacinação contra o sarampo, em Manaus. A informação foi dada nesta semana pelo líder do prefeito, na Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Joelson Silva (PSDB).

“Sabemos do momento difícil, quando doenças que já haviam sido erradicadas de nosso convívio familiar e, agora voltaram a nos preocupar. Abrimos nossa fronteira para nossos irmãos venezuelanos e agora vamos lutar contra essas enfermidades”, enfatizou o vereador

O parlamentar agradeceu às Igrejas Assembleia de Deus, Universal e Ministério da Graça pela disponibilidade de suas estruturas no combate ao sarampo e demais enfermidades.

“A vacinação contra o sarampo continua sendo feita e a prefeitura vem buscando parcerias. Estive com o secretário municipal de Saúde, professor Magaldi, oferecendo as igrejas católicas e evangélicas para que as equipes da secretaria de Saúde desenvolvam as atividades de vacinação nesses lugares”, disse o parlamentar.

Novo Informativo Epidemiológico

A Semsa divulgou na última segunda-feira (13), o 23º Informativo Epidemiológico de Monitoramento dos Casos de Sarampo, mostrando que Manaus registra 723 casos confirmados da doença. São 121 casos a mais do que o registrado há uma semana. Os casos suspeitos e que ainda estão em investigação passaram de 4.167 para 4.694.

Ao todo, desde o início do surto da doença no mês de fevereiro, Manaus registrou 5.693 notificações de sarampo, o que engloba os 723 casos confirmados, os 4.694 casos suspeitos (aguardando resultado laboratorial) e 276 casos descartados após investigação.

Faixa etária

O novo informativo aponta também que 44,6% dos casos confirmados estão na faixa etária de até cinco anos, seguido da faixa etária de 15 a 29 anos (32,6%). Entre todas as notificações, que incluem os novos casos suspeitos e ainda em investigação, a faixa etária de 15 a 29 anos é a mais atingida, representando 50%, seguida da faixa etária de 30 a 49 anos (14,8%) e menores de um ano (14,5%).



Categorias:Cidades

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: