Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Secretário da Seap vai explicar contrato da Umanizzare na ALE-AM

A convocação partiu da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa.


Da Redação*


Manaus – O vice-líder do Governo, deputado Cabo Maciel (PR) informou nesta quarta-feira (20) que convocou o secretário de Estado da Administração Penitenciária (Seap), tenente-coronel da PM, Marcus Vinícius Oliveira, para uma reunião na Comissão Permanente de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

Deputado Cabo Maciel (PR) fez a convocação do secretário da Seap. (Foto: Divulgação)

A reunião deve iniciar entre às 8h30 e 9h, desta quinta-feira (21), para o secretário explicar aos deputados as principais medidas adotadas pelo Governo do Estado na pasta.

De acordo com o parlamentar, que é presidente da Comissão de Segurança Pública, a convocação do secretário da Seap acontece um dia depois da discussão em plenário sobre contratos do governo com empresas que prestam serviços ao sistema penitenciário, principalmente a Umanizzare Gestão Prisional.

“A reunião será a grande oportunidade dos deputados tirarem suas dúvidas quanto ao funcionamento do sistema prisional no Amazonas e elevar o nível dos discursos sobre o tema”, disse Cabo Maciel.

O deputado informou, também, que se reuniu com o secretário Marcus Vinícius semana passada e que tomou conhecimento das principais dificuldades enfrentadas pelo sistema deixadas pelo governo anterior e o plano emergencial adotado pela atual administração.

Um dos problemas encontrado diz respeito ao pagamento de contratos com fornecedores, que estava atrasado desde outubro do ano passado, atualizado este mês pelo governo.

O deputado do PR disse que, partir deste mês de julho, a Seap vai iniciar licitação para contratar empresas para administrar os presídios e este processo contará, pela primeira vez na história, com a consultoria da Fundação Getúlio Vargas e a fiscalização do Ministério Público Estadual (MPE) para garantir a sua transparência.

*Com informações da assessoria.



Categorias:Política

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: