Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Votação de reajuste dos professores é adiada; veja quais são as mudanças no projeto

Após reunião com deputados e Governo, categoria sinaliza que greve pode encerrar nesta semana.


Por Asafe Augusto


Manaus – A votação do projeto do governo 293/2019 que reajusta o salário e as gratificações dos professores do Estado foi adiada para esta quinta-feira (23), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

A informação foi dada pelo presidente da Casa, deputado Josué Neto (PSD), após reunião com Asprom Sindical, Sinteam e o secretário de estado da Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio, nessa terça-feira (21). Na reunião foram acertadas entre as partes algumas modificações no projeto, além de garantias do Estado para categoria.

Mesmo com os professores reivindicando 15% de reajuste salarial, o percentual continua o mesmo, sendo 4,73%, segundo informou o secretário da Fazenda.

Já o deputado Josué Neto afirmou que uma emenda coletiva será apresentada pelos parlamentares contemplando os pagamentos das progressões horizontais e verticais, além do acréscimo no auxílio localidade sendo de R$ 80 para quem trabalha nos municípios sede e R$ 120 para os professores da zona rural.

Segundo com o coordenador financeiro do Asprom Sindical, Lambert Melo, na reunião também foi acordado que será feito um documento assinado pelas partes, onde consta que não haverá desconto no salário dos professores referente aos dias em que eles não foram trabalhar, por conta da greve. Conforme Melo, o governo concordou em retirar o processo que tramita na justiça contra os sindicatos.

Também ficou definido que um grupo de estudo será criado para apresentar uma proposta à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, o pagamento de auxílio transporte para jornada de 40 horas e um outro acréscimo no auxílio alimentação que passaria de R$ 450 para R$ 630, além da extensão do plano de saúde para cidades polo do interior.

“Esse grupo de estudo vai continuar se reunindo mesmo após a aprovação do projeto para que possamos conseguir as conquistas para o próximo ano”, disse Lambert Melo.

De acordo com ele, se o projeto for aprovado na quinta-feira, os professores retornam na próxima segunda-feira à sala de aula.



Categorias:Política

Tags:, , , , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: