Sinpoeam diz que corpos de detentos estão no chão do IML

O Instituto está lotado; governo afirma que há espaço.


Por Redacao AM


Manaus – O Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado do Amazonas (Sinpoeam) divulgou, na noite desta segunda-feira (27), que os 55 corpos de detentos assassinados ontem e hoje nos presídios do Amazonas estão no chão do Instituto Médico Legal (IML), porque não há espaço na geladeira do Instituto.

Ainda segundo informações do Sindicato o sistema rápido de identificação anunciado pelo Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), não existe. “No Instituto de identificação só há um Perito, trabalhando no horário do expediente, para emitir os laudos de identificação necropapiloscópica (por digital) das vítimas”, diz o Sindicato.

Até às 20h desta segunda-feira, segundo o Sinpoeam, apenas oito corpos foram liberados, sendo ainda referente aos 15 mortos de ontem.

Por meio de divulgação na imprensa o Governo do Estado informou que o DPTC montou uma força-tarefa entre peritos e servidores do Instituto Médico Legal para agilizar o processo de liberação dos corpos.

O diretor do DPTC, Lin Hung Cha, confirmou que dos 15 detentos que foram mortos nas unidades prisionais ontem, apenas oito liberados para as famílias. Outros sete aguardam resultado exame papiloscópico para liberação.

Contradizendo o Sinpoeam, o diretor afirmou que os corpos dos detentos vão ficar em uma câmara frigorífica cedida pela Secretaria de Segurança Pública. “As identificações serão realizadas durante toda a semana, assim como todo o apoio psicossocial está sendo oferecido aos familiares dos detentos. Nossos servidores vão trabalhar dia e noite até finalizar os trabalhos de identificação”, afirmou Lin Hung Cha.



Categorias:Cidades

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: