Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

LDO indica veto no aumento de salários para servidores do AM em 2020

Os reajustes salariais dos servidores das diversas categorias do Estado estão comprometidos.


Por Asafe Augusto


Manaus – A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) não deverá incluir o aumento de despesa com pessoal na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2020.

Os parlamentares vão seguir uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que a despesa com pessoal não tenha alteração até que o Governo do Estado retorne ao limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de 49% da receita corrente líquida. Segundo informações do Governo, o percentual do primeiro quadrimestre ultrapassou o limite chegando a 50,88%.

Com isso, os reajustes salariais dos servidores das diversas categorias do Estado, que foram aprovados na própria Assembleia Legislativa, estão comprometidos.

“Esperamos que o governo estadual faça as mudanças necessárias para que, nos próximos dois quadrimestres, esse percentual acima do teto não permaneça nas contas públicas, senão, a partir daí, começarão as sanções ao Estado e que refletem em todos os poderes”, disse o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), da Assembleia, deputado Ricardo Nicolau (PSD).

De acordo com o secretário da Fazenda, Alex Del Giglio, a folha de pagamento do Estado cresceu 20% de 2018 para 2019 com os aumentos concedidos a servidores. Além da dívida de mais de R$ 1,5 bilhão, segundo ele, herdada de exercícios anteriores, o déficit no orçamento, também de mais de R$ 1,5 bilhão, foi puxado principalmente pela insuficiência orçamentária em relação à folha de pagamento, que representa quase a totalidade desse déficit (R$ 1,2 bilhão).

Uma das principais diretrizes para o planejamento dos gastos do Estado, a LDO prevê uma receita de R$ 18,6 bilhões em valores correntes para 2020. O projeto servirá como base para a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA), que será encaminhado à Aleam em outubro e define as metas e prioridades de Governo, direcionando a aplicação dos recursos financeiros.



Categorias:Política

Tags:, ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: