Moro pede demissão e diz que Bolsonaro queria interferir na PF

A decisão ocorre após o presidente da República exonerar o diretor-geral da PF sem aviso e concordância do ex-juiz federal.


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou que deixará o governo de Jair Bolsonaro. A decisão ocorre após o presidente da República ter exonerado, nesta sexta-feira (24), o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, sem aviso e concordância do ex-juiz federal.

Ao anunciar a saída, Moro acusou Bolsonaro de querer interferir politicamente na Polícia Federal, o que ele não pode aceitar. “O presidente também me informou que tinha preocupação com inquéritos em curso no STF e que a troca seria oportuna na Polícia Federal por esse motivo”, disse.

Bolsonaro havia anunciado ao ex-juiz a intenção de trocar o chefe da PF na quinta-feira (23/4). Moro se mostrou contra e afirmou que, se a exoneração fosse confirmada, ele também deixaria o cargo, o que se confirmou em pronunciamento feito pelo ministro no final da manhã desta sexta-feira.

Soma-se a isso que Moro também está inconformado com a proximidade de Bolsonaro com parlamentares do Centrão, como o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB), cassado e condenado no processo do mensalão.

Com informações do Correio Braziliense

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.