CPI vê ‘vergonhosa falta de organização’ em hospital de campanha do Governo do AM

O governo do Amazonas informou que o Hospital está funcionado desde o dia 18 de abril e em 40 dias já passou por auditorias, incluindo a do Ministério da Saúde.


Do 18horas


O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa do Amazonas que investiga os usa de recursos da Saúde no Estado (CPI da Pandemia/Saúde), deputado estadual Delegado Péricles (PSL), informou que uma inspeção constatou “vergonhosa falta de organização, controle interno e transparência” no Hospital de Campanha Nilton Lins, do governo do Estado, na tarde desta sexta-feira (29). A inspeção teve a participação dos deputados Fausto Jr (PRTB) e Wilker Barreto (Podemos).

“Hoje constatamos o que motivou a CPI: total descontrole, falta de transparência quando o assunto são empresas contratadas, destinação do dinheiro público. Hoje não tivemos acesso à informações básicas, como número de profissionais de empresas terceirizadas de plantão ou cópia de contratos firmados pelo hospital. Nada. Nenhuma informação básica nos foi fornecida de forma precisa. Falta controle fiscal e transparência nos contratos dentro do próprio hospital referência”, acusou.

“A própria diretoria do hospital não tem acesso a dados básicos relacionados aos contratos. O setor de atesto sequer ainda teve acesso a eles. Isso trata-se de uma CPI. O mínimo deveria ter sido apresentado para todos nós durante essa inspeção. Fechamos prazo até a próxima quinta-feira para que o diretor do hospital nos encaminhe planilha com nomes de empresas contratadas e respectivos contratos”, afirmou Péricles.

O parlamentar afirmou que outras unidades de saúde também devem receber inspeção da CPI. “A saúde está um caos e não podemos mais lidar com desorganização administrativa. É dinheiro público. São vidas em jogo”, continuou.

Apesar da falta de acesso à informações durante a reunião, Péricles aproveitou para elogiar o trabalho dos profissionais de saúde da unidade. “Sei e parabenizo o excelente trabalho realizado por todos os profissionais de saúde que aqui trabalham. Sei da luta diária que eles também têm enfrentado no combate à pandemia e no salvamento de vidas. Eles têm driblado os problemas de má gestão da melhor forma possível. O problema aqui é descontrole fiscal e administrativo mesmo. Nada tem a ver com atendimento médico”, concluiu.

Solicitação deve ser por escrito

O governo do Amazonas informou que o Hospital de Combate à Covid-19 recebeu a visita de parlamentares da CPI, que se com membros da direção do hospital e o secretário Executivo Adjunto da Capital, da Secretaria de Estado de Saúde, Thales Schincariol. E que os deputados foram orientados a solicitar copias de contratos, entre outros, por meio de ofício à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), responsável por todos os processos de contratação da unidade.

O governo informou que o Hospital está funcionado desde o dia 18 de abril e em 40 dias já passou por auditorias, incluindo a do Ministério da Saúde, fiscalizações e controle de qualidade. E que o Ministério da Saúde comprovou a excelência no atendimento e os processos assistenciais foram aprovados, fornecendo assim auxílio do Governo Federal ao Hospital de Combate a Covid-19.

De acordo com Thales Schincariol, o hospital recebeu a visita dos parlamentares de forma transparente, fornecendo os dados de leitos, funcionários e serviços emergenciais que eles vêm desenvolvendo de forma pioneira.

Ainda segundo o governo, o deputado estadual Dr. Gomes, que é membro da CPI, disse que o hospital está em pleno funcionamento.

Anúncios


Categorias:Política

Tags:, ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: