Servidor da Susam diz que dados sobre a compra de respiradores foram deletados

Ele também disse que foi exonerado da função de chefe por não concordar em assinar documentos fraudulentos.


Poe Asafe Augusto


O ex-chefe do setor de Projetos da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), Caio Henrique Faustino, revelou durante depoimento dado à CPI da Pandemia, na última terça-feira (16), que dados sobre o processo de compra dos respiradores foram apagados do banco de dados utilizado pela Susam.

Caio revelou que a secretaria fez um processo básico “simplificado” o que permitiu a não fiscalização da compra dos respiradores. Durante o processo o modelo dos respiradores foi alterado e a Susam não apresentou nenhuma explicação técnica para isso.

Caio Faustino também disse que foi exonerado da função de chefe por não concordar em assinar documentos fraudulentos. “Na verdade eu fiquei aliviado e senti um peso saindo das minhas costas quando fui exonerado. Eu tive que entrar de licença medida por todo estresse causado”, disse.

O servidor também revelou que é comum ter fraudes na fase interna das licitações entre os servidores da Susam.

Apesar de ter sido exonerado de um cargo comissionado, Caio Henrique é funcionário de carreira do Estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.