Wilson Lima é alvo de operação Federal; secretária de saúde e ex-secretários são presos

Estão sendo apuradas suspeitas da prática de peculato, delitos da lei de licitações, organização criminosa, lavagem de dinheiro, e crimes contra o sistema financeiro; leia os detalhes da “Operação Sangria”.


Por Asafe Augusto


A subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo apontou que o governador do Amazonas Wilson Lima (PSC) comanda práticas ilícitas no Estado e por isso foi um dos alvos da “Operação Sangria”, deflagrada hoje (30), em Manaus, pela Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF) e Controladoria Geral da União (CGU).

Estão sendo apuradas suspeitas da prática de peculato, delitos da lei de licitações, organização criminosa, lavagem de dinheiro, e crimes contra o sistema financeiro.

O ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o bloqueio de bens no valor R$ 2,976 milhões, na conta de Wilson Lima e outras 12 pessoas físicas e jurídicas. O governador também foi alvo de buscas e apreensão. A ação cumpriu outros 19 mandados de busca e apreensão e 8 de prisão temporária, também determinadas pelo ministro Francisco Falcão, do STJ.

E entre as prisões temporárias está a da secretária de Saúde do Amazonas Simone Papaiz; o ex-secretário executivo da Susam João Paulo Marques dos Santos; ex-secretário executivo adjunto de saúde Perseverando da Trindade Garcia Filho; a gerente de compras da secretaria de saúde Alcineide Figueiredo Pinheiro; o empresário Fábio Passos, dono da FJAP, a loja de vinhos; o empresário Cristiano da Silva Cordeiro, proprietário do supermercado Big Amigão; Luciane Vargas de Andrade e Renata de Cássia Dias Mansur Silva.

A subprocuradora da República Lindôra Araújo afirma que Wilson Lima tem participação direta na compra superfaturada dos respiradores, dando direcionamento na contratação da empresa, na lavagem de dinheiro e montagem de processos para encobrir os crimes praticados. No caso dos respiradores, eles foram adquiridos por valor superior ao maior preço praticado no país durante a pandemia, com diferença de 133%.

De acordo com a subprocuradora-geral da República, as investigações permitiram, até o momento, “evidenciar que se está diante da atuação de uma verdadeira organização criminosa que, instalada nas estruturas estatais do governo do estado do Amazonas, serve-se da situação de calamidade provocada pela pandemia de Covid-19 para obter ganhos financeiros ilícitos, em prejuízo do erário e do atendimento adequado à saúde da população”. Ela ressaltou que não se trata apenas dos respiradores, mas também de todas as demais ações governamentais relacionadas ao período da pandemia.

Segundo nota da Procuradoria Geral da República, registros encontrados pelos investigadores comprovam a ligação entre agentes públicos e empresários envolvidos na fraude.

Também em nota, a CGU informou que o Amazonas já recebeu cerca de R$ 310 milhões repassados pelo Fundo Nacional de Saúde (FNS) em 2020. Desse valor, R$ 80.875.854,49 são especificamente para combate à Covid-19. A Controladoria ressalta na nota que, a má aplicação desses recursos, em um momento tão delicado como o atual, é extremamente prejudicial para a sociedade, que já está sendo bastante afetada pelos efeitos da pandemia.

Além disso, a investigação policial identificou que a verba pública federal transferida à empresa contratada foi, em seguida, remetida à conta bancária no exterior, pertencente a uma outra pessoa jurídica, aparentemente de fachada, havendo indícios de possível prática de crime de lavagem de dinheiro.

De acordo com a Polícia Federal, os indiciados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, peculato, pertencimento à organização criminosa e lavagem de dinheiro, e, se condenados, poderão cumprir pena de até 30 anos de reclusão.

Nota do Governo do Amazonas

Em nota o Governo do Amazonas informou que aguarda o desenrolar e informações mais detalhadas da operação que a Polícia Federal realiza em Manaus para, posteriormente, se pronunciar sobre a ação. Informa, ainda, que o governador Wilson Lima, que estava em Brasília para cumprir agenda de trabalho, está retornando para Manaus.

Anúncios


Categorias:Cidades

Tags:, , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: