David Almeida afirma que está confiante em seguir para o segundo turno

Depois de votar, o candidato disse que o pleito está aberto.


O candidato à Prefeitura de Manaus, David Almeida (Avante), votou na manhã deste domingo (15), às 10h, após uma caminhada ao lado da sua filha, na Escola Estadual Antônio Lucena Bitencourt, localizada na Avenida Adalberto Vale, bairro Morro da Liberdade. Apesar de considerar que ainda é uma eleição aberta, David se mostrou confiante de que pode chegar ao segundo turno das eleições deste ano.

“Eu me sinto já realizado, um vitorioso. Entrei há 24 anos para fazer campanha, porque eu estava desempregado, daí eu aluguei o meu carro, fui bandeirar, entregar santinho, pregar cartaz e desde lá, Deus me abençoou tanto, que hoje eu chego aqui na condição de candidato a prefeito de Manaus, com chances reais de ir para o segundo turno. E eu só tenho a agradecer a tudo pela vontade de Deus e da população de Manaus”, disse David.

David considerou que nesta eleição foi possível discutir os problemas de Manaus e apresentar as suas devidas soluções e com elas, o candidato avaliou que foi possível chamar a atenção do povo. “Nós apresentamos as soluções e eu acredito que a população entendeu o que defendemos. A cidade Manaus precisa ser discutida para frente. Nada de olhar para trás. Eu tenho esperança de chegar ao segundo turno, mas eu preciso primeiro passar pelo primeiro e, assim, poder começar a pensar em estratégias”, comentou.

O candidato considerou que o resultado da eleição está aberto e ele ainda precisa trabalhar para que possa chegar ao segundo turno. “Com todo respeito aos candidatos, sem ataques. Na democracia, com o erro de um dia nós pagamos por quatro anos e nós estamos pagando muito caro pelo erro de 2018 e eu creio que agora, em 2020, a população entendeu a nossa mensagem, mesmo diante de ataques”, observou.

David lembrou que, na noite de sexta-feira (13) a Justiça Eleitoral concedeu a ele o total de 120 direitos de resposta contra os candidatos Amazonino Mendes e Coronel Menezes, que publicaram notícias falsas nas suas propagandas eleitorais. “Fake news é crime, mata e quem as posta por aí é criminoso. Tinha candidatos cometendo crimes. Essas pessoas não podem receber o voto da população. Se comente crime durante o período eleitoral, imagina só se vencer essa eleição, que é quando decidimos o futuro da nossa cidade”, avaliou.

Lembranças

O candidato da coligação Avante Manaus, disse que hoje passa por um momento dramático, com a sua mãe internada no Hospital Adventista e lembrou que, em 2018, perdeu a esposa. “Eu vim votar hoje com a camisa da minha esposa. Na eleição passada eu saí direto do colégio para levar a minha mulher para o hospital. Eu nem vi a apuração. Até agradeci naquele ano que eu não fui para o segundo turno e agora eu vim aqui com a camisa da minha esposa e hoje é minha mãe que está hospital, e daqui eu saio e já vou acompanhá-la”, comentou.



Categorias:Política

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: