Josué impõe derrota a Wilson e adianta eleição da Aleam para esta quinta-feira

O atual presidente, deputado Josué Neto conseguiu o apoio da maioria dos deputados aliados ao governador Wilson Lima.


*Da redação


Os deputados da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovaram por 16 votos a três, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 05/2020, que tem a finalidade de alterar o dispositivo constitucional que trata sobre a data da eleição da Mesa Diretora do poder Legislativo para o segundo biênio da legislatura. Alessandra Campelo (MDB), Joana Darc (PL) e Saullo Vianna (PTB) foram os únicos contrários à PEC.

Na prática os deputados adiantaram a data da eleição para a Mesa Diretora e isso deixou a discussão acalorada, já que os ânimos ficaram exaltados, principalmente pela deputada Alessandra Campelo (MDB) e a líder do governo Joana Darc (PL), que afirmaram que a aprovação da PEC se trata de uma trama para derrubar o governador Wilson Lima (PSC).

Alessandra questionou a tramitação do projeto afirmando que ele não seguiu o rito legal. “O próprio presidente da Comissão de Constituição e Justiça (Delegado Péricles) protocolou a PEC, às 9h52, e em três minutos convocou os membros e fez uma reunião. Nos mesmos três minutos formou uma Comissão Especial, fez reunião e aprovou regime de urgência”, pontuou.

A deputada continuou, dizendo que mesmo tentando realizar um trâmite ágil, os deputados cometeram erros básicos. “Tantos erros foram cometidos nessa tramitação que está parecendo uma coisa infantil. Até para se fazer um golpe deve se seguir um rito”, continuou.

Joana Darc disse que não iria apoiar Roberto Cidade à presidência, mas não esperava que ele fosse se virar contra o governo. “Ele vive na sede do governo atrás do governador, defendendo seus interesses milionários no Estado. Hoje está traindo seus colegas e pessoas com quem ele se comprometeu”, disse.

Joana também afirmou que vai à Justiça para garantir o seu direito de participar da tramitação do projeto. E apesar de ser da CCJ, afirma que não foi chamada para reunião. “Não posso aceitar esse tipo de coisa que está acontecendo”, disse.

O presidente da Aleam Josué Neto (PRTB) respondeu às parlamentares que o rito de tramitação foi obedecido. “O governo judicializou três vezes o rito da CPI da Saúde desta Casa, mas em todas perdeu. Agora falam em judicializar outra vez”, pontuou Josué.

O deputado que foi mais citado pelas parlamentares foi Roberto Cidade (PV). Alessandra e Joana afirmaram que ele queria ser o candidato apoiado pelo governador Wilson Lima à presidência da Casa. Alessandra afirmou que Cidade estava na casa do governador pedindo “pelo amor de Deus” para ser apoiado, mas como não foi atendido, traiu o governador.

O deputado Carlinhos Bessa, ex-líder do governo, foi classificado como “pivô” da aproximação de Roberto Cidade ao presidente da Aleam.

Fonte: Radar Amazônico

Deixe uma resposta