Tarcísio Freitas prevê inicio de 2022 com obras de todo o trecho do meio da BR-319 contratadas

Segundo o ministro, está havendo o máximo de interação do Ibama com a área técnica.


Com informações da assessoria


Em reunião hoje em Brasília, o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, comunicou ao senador Plínio Valério (PSDB-AM) que, saindo esse ano a licença prévia ambiental que já está bem encaminhada no Ibama, a ideia é chegar ao ano que vem com todos os trechos de recuperação da BR-319 contratados. Na conversa, Plínio lembrou da luta de décadas pela repavimentação da rodovia que liga Manaus ao resto do País, e destacou que a crise de oxigênio no estado pelas dificuldades de logística para a chegada do medicamento, jogou luz sobre a ferida do isolamento.

Tarcísio comemorou o fato de as máquinas já estarem trabalhando nos primeiros 52 quilômetros. E a próxima etapa é a contratação das obras dos outros cerca de 400 quilômetros para o próximo ano. Vão ser feitas obras de recuperação das áreas degradadas e no entorno dos 400 quilômetros do trecho do meio será construído um cordão de proteção ambiental.

Segundo o ministro, está havendo o máximo de interação do Ibama com a área técnica e ele tem repetido um pedido à empreiteira responsável: “ Nessa obra não podemos errar. Vai ser o exemplo de sustentabilidade”, afirmou o ministro.

“A BR 319 é uma saga que resolvemos enfrentar e as máquinas já estão lá trabalhando. Esse ano vai ser de preparação de leis, das obras de arte, para o ano que vem a gente vir com o asfalto. A gente está indo muito bem, trabalhando de forma estreita com o pessoal do meio ambiente, para fazer da BR 319 uma vitrine de sustentabilidade. O pessoal vai ver que podemos fazer obras de infraestrutura sem danificar o meio ambiente”, disse Tarcísio Gomes de Freitas a Plínio Valério.

Os dois concordaram que, do ponto de vista ambiental, a melhor coisa que está se fazendo, é a pavimentação do trecho do meio da BR-319. Na conversa Plínio fez um alerta ao ministro sobre o excesso de peso de carretas, o que estaria danificando trechos já recuperados. Diante do alerta o ministro Tarcísio ordenou a assessoria que se mude o procedimento e que se tenha balanças funcionando 24 horas para evitar a burla na pesagem das cargas.

“Onde a gente vai, em Manaus, tem cobrança sobre o isolamento de Manaus do resto do País. A BR 319 vai nos devolver a dignidade. De Manaus se vai para a Venezuela, com rodovia asfaltada, mas não se vai para o Brasil. Os produtos da Zona Franca de Manaus só são transportados por via aérea ou fluvial. Isso encarece os produtos demais. Eu digo sempre: se não sair agora com vocês, que tem conhecimento da nossa realidade, não sai nunca mais. O sonho de décadas está se realizando”, disse Plínio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.