Por Bolsonaro, Romero Reis se desfilia do partido Novo

Empresário que ficou em oitavo na última eleição para Prefeitura de Manaus, discorda da oposição que o partido faz ao Governo Federal.


Foto: Divulgação

O empresário e engenheiro civil, Romero Reis entregou, na última sexta-feira, a carta de desfiliação do partido Novo, onde estava desde outubro de 2019. A permanência na legenda tornou-se insustentável porque a sigla, que era aliada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), passou a fazer oposição ferrenha as ações do governo federal.

Na carta em que expõem os motivos da tomada de decisão, Romero Reis relembra os pontos que o levaram para a legenda de nº 30, por onde participou pela primeira vez de uma eleição, disputando o cargo de prefeito de Manaus, no ano passado.

“Naquele momento, eu e o Novo, pensávamos da mesma forma. No campo econômico, sonhávamos com o livre mercado, olhando o trabalho árduo como único caminho para a prosperidade; no campo familiar: deus, pátria e família; no campo da gestão: estado mínimo, serviços públicos de qualidade, respeitando o contribuinte, menos Brasília e mais o indivíduo; mudanças estruturantes: reforma administrativa, acompanhada da reforma tributária; enxergando a Política como instrumento de transformação, nunca como carreira, onde os políticos abusam das verbas de gabinete, motoristas e carros oficiais, indenizações, desvirtuando o foro jurídico privilegiado”, relembrou o político é major da reserva do Exército Brasileiro.

Durante a campanha para a prefeitura de Manaus, Romero Reis defendeu os princípios que o levaram ao partido assim como apoiou a forma de condução política do presidente da República nas questões que estavam alinhadas com a moralidade, ética e racionalidade no uso dos recursos públicos.

Com a mudança na postura do Novo de apoiador para crítico do governo federal sem a devida contrapartida de apresentação de um novo projeto em substituição às práticas atuais, o empresário optou por deixar o partido ressaltando os pontos que o contrariaram. “A decisão do Partido Novo em apoiar o impeachment do presidente Bolsonaro, de forma que banaliza o instrumento institucional, muito me desagrada. Os repetidos ataques a figura da presidência da república a fim de fragilizar, sem apresentar soluções também não é de gozo particular. Por fim, figuras que representam o partido se aliando com figurões da esquerda a fim de arriscar uma terceira via se tornam insustentáveis, diante disso, não vejo motivos para continuar no partido, logo, venho anunciar com muita paz no coração que estou me desfiliando do Novo”, escreveu Romero Reis.

Por enquanto, o empresário estuda o quadro político atual e as diretrizes partidárias, assim como possibilidade de participação de pleitos futuros, disputando cargo público onde possa executar seu projeto de construção de uma sociedade menos injusta e com mais possibilidades de moradia digna, educação de qualidade, serviços de saúde eficientes e a qualquer momento.

Ao se desligar do Novo, ressaltou a importância do trabalho desenvolvido pelos dirigentes atuais, por entender que política é uma atividade em que somente o coletivo pode construir pontes para novos horizontes individuais. “Grato pela felicidade e convívio com o governador Romeu Zema (MG) e os deputados federais Agradeço o carinho e cuidado dos amigos André, Hélio, Rodrigo e Leonardo, bem como a todos os filiados que de alguma forma se alinharam conosco”, agradeceu.

Com informações da assessoria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.