Doze tracajás são devolvidos à natureza após serem resgatados por policiais

A libertação dos tracajás foi realizada pelos policiais do Batalhão de Policiamento Ambiental.


Doze tracajás foram devolvidos à natureza após serem resgatados pelos policiais militares da base Arpão, durante patrulhamento fluvial nas comunidades do rio Copeá, próximo ao município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus). A soltura aconteceu no sábado (11/09) em uma comunidade.

A libertação dos tracajás, realizada pelos policiais do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), representa a conservação da biodiversidade no local. De acordo com o delegado Torquato Mozer, os tracajás foram resgatados em um acampamento no meio da floresta, no momento em que seriam abatidos. “Os policiais impediram a morte dos quelônios, que provavelmente seriam comercializados nas feiras da cidade”, disse.

Apreensão

No acampamento, os agentes da Base Arpão também apreenderam 200 quilos de pirarucu, 80 quilos de carne de jacaré, além de 30 ovos de jacaré e 12 de tracajá. O material foi apreendido e encaminhado para o cartório da base para os procedimentos judiciais. Um inquérito policial foi instaurado para investigar os crimes ambientais cometidos nas proximidades das comunidades.

Após os procedimentos, o pescado e a carne de caça foram doados para moradores de comunidades próximas da base Arpão e, também, para entidades filantrópicas do município de Coari.

Deixe uma resposta