‘Manhã Cultural’ terá livros pela metade do preço, no Parque do Mindu

Com o sucesso do primeiro ‘Manhã Cultural’ de História, Sociedade e Cultura, a editora Valer promove mais um grande encontro acadêmico e literário em Manaus, e, dessa vez, com nomes de peso no segmento literário no Brasil. O evento acontecerá neste sábado (2), no Parque Municipal do Mindu, de 8 às 11h.

Na oportunidade, a editora vai oferecer um desconto de 50% para quem comprar as obras expostas e um café da manhã do Divno para aqueles que adquirirem qualquer exemplar.

O tema do evento é “Literatura e Vida”, e contará com nove escritores que estarão concentrados no café do parque e falarão sobre as suas mais recentes obras lançadas pela Valer. Nos intervalos das apresentações haverá muita música, na voz e violão, da cantora France Martins.

Os ilustres convidados deste sábado são o paraense João de Jesus Paes Loureiro, que vai apresentar o ‘Andurá’, livro que, inclusive, concorre ao prêmio Jabuti 2021, na categoria romance; Tenório Telles, com o seu ‘Prelúdio Coral’, que também concorre ao prêmio nacional, na categoria poesia; o romancista, dramaturgo, ensaísta, contista e diretor de cinema, Márcio Souza, apresentará o ‘Ajuricaba’; Dori Carvalho, poeta e ator, com o seu livro de crônicas ‘Pequenas Conquistas Perdidas’; Elson Farias, com o “Céu e Flor: romance de dona Thereza”; Vilma Peixoto Mourão, com ‘O Adolescer e o Amor nos discursos de mulheres manauaras’; Nazaré Mussa, com “Fragmentos de um sonho”; Sônia Alves, com “O Silêncio do Gigante” e o jornalista Wilson Nogueira, trazendo “O Andaluz”. Ao final da apresentação dos autores, haverá Sessão de Autógrafos.

A apresentação será por conta da professora doutora e coordenadora editorial da Valer Neiza Teixeira, que reafirma a importância de manter eventos culturais e porpagar os livros produzidos no Amazonas. “A Editora Valer matém o compromisso de difundir a cultura no Estado e no país tanto com os eventos, quanto com as suas publicações de autores renomados, e ainda, proprocionando oportunidade de publicações de novos autores”, ressaltou a coordenadora.

A editora Valer conta com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), que cedeu o espaço do Parque do Mindu para a realização deste evento.

A Valer ressalta, ainda, a importância de seguir as normas da OMS durante o encontro, como o distanciamento, o uso de máscara e álcool 70%.

Conheça as obras:

ADOLESCER E O AMOR NOS DISCURSOS DE MULHERES MANAUARAS, O
MOURÃO, VILMA PEIXOTO

Resumo: O adolescer, o feminino e o amor foram aqui entrelaçados com os fios da Psicanálise, da Sociologia, da Antropologia, da Psicologia e da Filosofia, sem prescindir da poesia,
para dar voz aos discursos de mulheres adolescentes manauaras, cujos sussurros apontam
as especificidades do adolescer e ratificam o processo de sua desnaturalização. Assim, realcei o contexto histórico, cultural e social face às adversidades que envolvem o feminino e a
adolescência em muitas comunidades periféricas no Brasil e que marcam estruturalmente
cada mulher e suas formas de se relacionar amorosamente.

AJURICABA – O CAUDILHO DAS SELVAS
MÁRCIO SOUZA

Resumo: Neste livro, Márcio Souza empenha-se em fazer de Ajuricaba, um personagem de lenda,
um homem com vivência real, portanto, um ser histórico. Numa escrita fluente, literária, o autor traz a público um documento histórico. É inteligente e bela a passagem promovida por Márcio Souza, pois se opera com leveza. É em terras do Grão-Pará que encontramos o nosso herói, que, como muitos outros, num gesto de bravura, entregou-se à morte, e aos 27 anos de idade. Agora, o povo amazonense pode, no seu panteão, erguer a estátua de Ajuricaba, o caudilho das selvas.

ANDURÁ – ONDE TUDO É E NÃO É
PAES LOUREIRO

Resumo: Andurá: onde tudo é e não é, segundo romance de João de Jesus Paes Loureiro. Por meio
da literatura, Paes Loureiro constrói uma cidade do presente, habitada por qualquer um de nós e que se pode situar em qualquer lugar do planeta. Nela, tudo é e não é.

ANDALUZ, O
WILSON NOGUEIRA

Resumo: O autor, nesta obra, nos ensina a arte de viajar sem ser necessário o avião, o trem, o
ônibus, o metrô, o monotrilho. O andaluz é ousado nas andanças que vai concretizando no mundo
e para além dele, passando pela mitologia e reabrindo as portas dos rituais para realizar uma união entre povos e uma legião de rejeitados.

CÉU E FLOR – O ROMANCE DE DONA THERESA
ELSON FARIAS

Resumo: Com este livro, Elson Farias nos leva a passear pela Manaus de finais do século XX
e início do XXI. Dona Theresa, a protagonista da narrativa, nos conduz pela cidade, pela “alma” dos personagens, por cidades e hábitos de outros países, por exemplo, Portugal, bem como por leituras de autores franceses, portugueses e brasileiros. Essa foi uma forma de rever o passado, contar histórias e sorrir para a vida.

FRAGMENTOS DE UM SONHO
NAZARÉ MUSSA

Resumo: Nazaré Mussa, com a sua experiência profissional e escuta de inúmeras histórias das pessoas que a procuram no seu consultório, nos encaminha para a reflexão sobre a fragilidade da vida e as decisões que precisamos tomar em determinadas circunstâncias. É um chamado para nos encantarmos com a simplicidade e beleza das coisas que nos rodeiam. Fragmentos de um sonho traz uma história de superação, resiliência, respeito e, principalmente, amor.

ESTUDOS DE LITERATURA DO AMAZONAS
TENÓRIO TELLES E ANTÔNIO PAULO GRAÇA

Resumo: A literatura que se produz no Amazonas é tributária das grandes correntes
criativas da tradição literária brasileira. Estudos de literatura do Amazonas, de Tenório
Telles e Antônio Paulo Graça, é um registro histórico e um testemunho do processo de
afirmação do fenômeno literário no Amazonas, tendo como referência as obras e os autores que ajudaram na constituição do ofício da palavra no mundo amazônico.

O SILÊNCIO DO GIGANTE
SÔNIA ALVES

Resumo: A defesa da Amazônia faz-se de várias maneiras: preservando os rios, a floresta, os animais e o homem amazônico. Esse é o essencial para enriquecer a cultura e facilitar o conhecimento da região. O caboclo ou o ribeirinho tem as suas vivências ligadas à ordem natural. É a natureza que o conduz, no seu dia a dia, a tomar as suas principais decisões. Sônia Alves, pela memória, contribui para a permanência do “pensamento caboclo”. O silêncio do gigante traz para a cidade a cosmovisão, portanto, o pensamento do homem do interior do Amazonas.

PEQUENAS CONQUISTAS PERDIDAS – CRÔNICAS
DORI CARVALHO

Resumo: A crônica tornou-se, no Brasil, por seu conteúdo de humanidade e interlocução com
a vida cotidiana, um dos gêneros textuais mais cultivados e mais lidos, tendo entre seus cultores nomes como Carlos Drummond, Rachel de Queiroz, Paulo Mendes Campos e aquele que
é considerado seu grande mestre, Rubem Braga. E nada disso teria acontecido sem a presença
seminal de Machado de Assis, que foi um dos responsáveis pela sua concepção e afirmação.
Dori Carvalho dialoga, ao longo deste livro, com essa tradição da literatura brasileira. As crônicas que o compõem expressam o olhar de seu autor sobre a vida e sua precariedade, bem como suas apreensões com os descaminhos da condição humana.

PRELÚDIO CORAL
TENÓRIO TELLES

Resumo: Prelúdio coral é uma dessas pérolas literárias que, ao surgir em momentos de
tensão social, revela-se como uma metáfora viva da condição humana e busca pela compreensão, expressas pelo “canto de um pássaro mudo”, em seu silencio, potencializando o
poder transfigurador da realidade por intermédio das palavras que instigam o olhar, aclaram o propósito e desvelam a experiência como o espaço do aprendizado e da construção
subjetiva do ser. Os questionamentos, as angústias e a percepção das contradições e a
transitoriedade da existência se manifestam no canto do poeta, iluminando os paradoxos
da existência e a inevitabilidade do destino.

Deixe uma resposta