Durante operação, PC prende um dos líderes do tráfico de drogas em Caapiranga

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 32ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Caapiranga (a 134 quilômetros de Manaus), em ação conjunta com a Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP), cumpriu na manhã da quarta-feira (03/11), por volta das 6h, três mandados de prisão preventiva e um de busca e apreensão, em nome de Gabriel Nascimento Gomes, 23, apontado como um dos líderes do tráfico de drogas naquele município.

De acordo com o delegado Mateus Moreira, titular da 32ª DIP, a prisão, que é resultado da segunda fase da operação Madrinha, aconteceu no beco do Igarapé, segunda etapa do bairro Compensa, zona oeste de Manaus.

A autoridade policial relatou que Gabriel é também um dos mandantes do ataque criminoso praticado contra a unidade policial de Caapiranga, que ocorreu no dia 7 de junho deste ano, ocasião em que três viaturas e um veículo particular, pertencente a um policial civil, foram incendiados.

“Ao longo das investigações, constatamos que Gabriel é companheiro de Franciete Batista da Silva, que foi presa na semana passada, no município de Manacapuru, também apontada como mandante dos ataques à delegacia de Caapiranga”, explicou Moreira.

Ainda conforme o titular da 32ª DIP, o indivíduo estava foragido há cerca de cinco meses, e foi encontrado na manhã de ontem (03/11), na casa de familiares, na segunda etapa do bairro Compensa, zona oeste.

“No momento da prisão, encontramos nas roupas de Gabriel porções de maconha do tipo skunk. Por esse motivo, ele também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, e encaminhado ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP)”, relatou.

A autoridade policial relembra que, no dia 26 de outubro, durante a primeira fase da operação contra o tráfico de drogas no município, outros três mandados de prisão foram cumpridos contra Franciete Batista da Silva, 28, além de realizada a prisão em flagrante de Kazelio Soares Furtado, conhecido como “Neguinho”, 34, e a apreensão de 300 gramas de pedra de oxi.

Procedimentos – Gabriel responderá pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa e incêndio qualificado. O jovem será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde permanecerá à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta