Júri condena réus em caso de assassinato de grávida para retirar seu bebê

Somadas, a pena dos dois réus chegou próximo de 45 anos. Ambos estão presos desde a época do crime e o tempo de prisão provisória será abatido na pena.

O Tribunal do Júri da Vara Única da Comarca de São Sebastião do Uatumã, no interior do Amazonas, julgou nesta quarta-feira (10/11) a Ação Penal n.º 00000239-66.2017.8.04.7100, que tem como réus Alex da Silva Carvalho e Joelma Keila Santana da Silva. Ambos foram condenados, sendo que Alex da Silva Carvalho recebeu uma pena de 21 anos e três meses de prisão a ser cumprida em regime fechado, e Joelma Leila Santana da Silva condenada a 23 anos e oito meses de prisão em regime fechado. Ambos estão presos em Manaus e foram apresentados no município pela Secretaria de Administração Penitenciária para serem julgados.

A sessão de julgamento foi presidida pelo juiz Diego Martinez Fervenza Cantoário, titular da comarca, e realizada no Plenário da Câmara Municipal da cidade. O promotor de Justiça Iranilson de Araújo Ribeiro representou o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM).

O réu Alex Carvalho teve em sua defesa os advogados André de Souza Oliveira e Wandeley San da Cruz Barbosa. A advogada Rosana Maria de Assis defendeu a réu Joelma Silva. A sentença foi lida pelo juiz presidente da Sessão às 22h30 e com a condenação, os réus retornam ao sistema prisional da capital e agora vão cumprir a pena.

Deixe uma resposta