Governo do Amazonas inicia operação para atender famílias afetadas por temporal em Parintins

O Governo do Amazonas iniciou de forma emergencial uma operação para atender 1,3 mil famílias afetadas pela chuva em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus). Até esta quarta-feira (06/04), o município havia recebido três mil cestas básicas, além de insumos hospitalares e medicamentos que darão suporte na assistência.

De acordo com a Defesa Civil, os órgãos alinharão um plano para a distribuição das cestas a ser iniciada nesta quinta-feira (07/04). Os alimentos foram armazenados em um depósito e uma estrutura será montada para atender a população atingida.

Tanto os alimentos, encaminhados pela Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), quanto os materiais hospitalares e remédios disponibilizados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-AM) chegaram ao município nesta terça-feira (05/04).

Ao município, o Governo do Estado destinou mil frascos com hipoclorito e 29 mil luvas de procedimentos, além de diversos medicamentos como Azitromicina, Albendazol, Metoclopramida, Metronidazol, sais para reidratação e Sulfametoxazol.

Repasse – Além da ajuda humanitária, o governador Wilson Lima anunciou o repasse de R$ 1 milhão para a Prefeitura de Parintins reparar os danos causados pela chuva. Na segunda-feira (04/04), o governador e secretários de Estado, acompanhados do prefeito Frank Bi Garcia, estiveram nas áreas afetadas para fazer um levantamento dos estragos.

Temporal – O volume de chuva registrado em Parintins no último domingo é o maior em 10 anos, segundo a Prefeitura do município. As equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas e da Defesa Civil do município realizaram o resgate das famílias que estavam em áreas de risco.

Mais de 1.300 famílias sofrem os impactos de mais de 15 horas de chuvas intensas, que resultaram em alagamentos e deslizamentos de terra em 15 bairros da cidade

Os bairros com o maior número de residências alagadas são Itaúna I, com 400 moradias, e Itaúna II, com 300. A orla da cidade e a Praça Comunas apresentaram danos estruturais. Também foi registrado queda de muros de arrimo e abertura de cratera, entre outras ocorrências. Também houve um desbarrancamento em um trecho da Estrada do Matadouro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.