MJ realiza operação de combate à exploração sexual infantil em hotéis e pousadas do centro de Manaus

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) deflagrou, na noite desta quinta-feira, 27, a operação ‘Parador 27’, em combate à exploração sexual infantil em hotéis e pousadas, no Centro de Manaus. A ação contou com apoio da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) através da Central Integrada de Fiscalização (CIF), vistoriando 14 locais e interditando três estabelecimentos por irregularidades.

A operação ocorre em todo o país, com o intuito de realizar ações de inteligência policial, preventivas e repressivas para desmobilizar o trabalho sexual e a violação de direitos de crianças e adolescentes. Em Manaus, a fiscalização em estabelecimentos é coordenada pela Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi).

A titular da Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, (Depca), delegada Joyce Coelho, destacou a força integrada convocada pela SSP-AM.

“Essa é uma operação muito importante em alusão a este mês de maio, essa data de combate à exploração sexual infantil. Estamos com vários órgãos de fiscalização para que possamos averiguar essa área, que tradicionalmente acumula diversas denúncias. Vamos checar documentação e irregularidades com foco na proteção e na identificação por possíveis crimes sexuais”, disse.

Durante a vistoria, os estabelecimentos Residencial Alex, Hotel Athenas e Pensão Santana foram interditados pela Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), por não possuírem licença para funcionamento. O Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM) autuou três locais por irregularidades.

A ação integrada contou com um total de 58 servidores e 20 viaturas de diversos órgãos estaduais e municipais.

CIF – Participaram da CIF a Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, a Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), o Departamento de Prevenção a Violência (DPV), a Secretaria de Estado de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Sejusc), Conselho Tutelar (CT), a Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), a Fundação de Vigilância em Saúde – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Vigilância Sanitária Municipal (Visa) e o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (Immu).

FOTOS: Tarcísio Heden/SSP-AM

Deixe uma resposta