Péricles diz que deputados da base do governo também querem que policiais recebam escalonamento e promoções

O deputado estadual Delegado Péricles defendeu, na manhã desta quinta-feira (1), o diálogo para a resolução do não-pagamento do escalonamento e da demora na promoção de escrivães e investigadores da Polícia Civil do Amazonas (PCAM). De acordo com o parlamentar, é importante que a postura pragmática seja adotada a fim de que o processo culmine no atendimento aos direitos desses profissionais de segurança. Péricles reforçou que a causa recebe o apoio de todos os deputados, até mesmo da base do Governo do Estado, que se disponibilizou a fortalecer o pedido.

“É hora de sermos pragmáticos em busca do nosso objetivo. Confrontar não parece ser a melhor saída para conquistarmos direitos. A Casa está decidida a lutar pelo cumprimento do que já é lei, que é o caso do escalonamento, e, ainda, debater para chegarmos à uma solução quanto às promoções. Precisamos focar no nosso objetivo, certos de que o alcançaremos se mantivermos o diálogo”, afirmou Péricles.

De acordo com a presidente do Sindicato de Escrivães, Investigadores da Polícia Civil (Sindeipol), Tharcila Rocha Martins, a categoria luta neste momento para reiniciar a negociação com o governador do estado. Em discurso, a escrivã pediu apoio aos deputados e tempo exclusivo do governo com a categoria.

“Nós escrivães e investigadores ainda não tivemos oportunidade de expor nossos pleitos. Toda vez que vamos até o governo, estamos acompanhados de outras classes e isso prejudica muito o olhar para nós. Hoje estamos aqui motivados a reiniciar esse diálogo com o governador. A proposta de receber uma parcela da parcela acordada foi rejeitada pelas classes e não concluímos a negociação. Hoje, não estou só aqui para reivindicar nossos direitos, mas para pedir e perguntar quais parlamentares podem colaborar com nossa luta”, explicou.

É a segunda semana que escrivães e investigadores sobem à Tribuna da Aleam para reivindicar pleitos. Na última quinta-feira, os policiais civis utilizaram a cessão de tempo do deputado estadual Delegado Péricles para expor a total ausência de promoções entre as classes. No dia, a presidente do Sindepol afirmou que os quadros da PC possuem hoje profissionais que atuam há 11 anos, mas não saíram da quarta classe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.