Las Vegas, Dubai e Mônaco: viagens de deputados já custaram R$ 758 mil neste ano

As viagens internacionais feitas por deputados federais neste ano já custaram aos cofres públicos R$ 758,8 mil.

Um levantamento feito pela coluna Rodrigo Rangel do Metrópoles mapeou 50 viagens em missão oficial realizadas por parlamentares para diferentes partes do planeta. A lista inclui Argentina, Cuba, Portugal e Estados Unidos. Contabilizando passagens, hospedagem, despesas com alimentação e transporte local, cada tour oficial custou, em média, R$ 15,2 mil.

O destino preferido das excelências foi Nova York. Ao todo, nove deputados viajaram à cidade.

A deputada que mais gastou com viagens neste ano foi Margarete Coelho (foto), do PP do Piauí: foram R$ 43,3 mil em duas viagens que somaram 11 dias. Em abril, ela fez um tour pela Europa para participar de três fóruns em Paris, Lisboa e Mônaco.

Em junho, a deputada foi para as cidades americanas de Los Angeles e Orlando como integrante da comitiva do presidente da Câmara, Arthur Lira. O objetivo foi participar da Cúpula das Américas e da cerimônia de inauguração do vice-consulado do Brasil em Orlando. Margarete Coelho é uma das principais aliadas de Lira e do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, chefões do PP.

O roteiro americano da deputada na companhia de Lira teve ainda a participação de Celina Leão, do PP do Distrito Federal. Só que as despesas de Celina, vice-governadora eleita do Distrito Federal, ficaram um pouco mais salgadas: R$ 33,9 mil.

Entre os parlamentares que viajaram a Nova York está Zé Vitor, do PL de Minas Gerais, que acompanhou Lira a um evento da indústria de açúcar e etanol. Como o deslocamento foi feito em avião da Força Aérea Brasileira, ele pendurou nas contas da Câmara só a despesa de hospedagem, alimentação e transporte local. Por dois dias e meio de diária, a Câmara pagou para o deputado R$ 5,4 mil.

Já o deputado Neucimar Fraga, do PP do Espírito Santo, foi a Las Vegas para uma feira de pedras ornamentais. Como justificativa para a viagem, ele informou que o plano era promover as exporações de rochas brasileiras. As despesas de Fraga chegaram a R$ 20,2 mil.

Os deputados paranaenses Pedro Lupion e Sergio Souza, ambos do PP do Paraná, viajaram até Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, para uma feira de alimentos e bebidas — o argumento deles foi o de que era preciso apresentar produtos brasileiros a possíveis compradores internacionais. Juntos, Lupion e Souza gastaram R$ 11,5 mil.

O deputado Aliel Machado, do PV do Paraná, viajou em fevereiro a Barcelona, na Espanha, para participar de um congresso de tecnologia. De lá, partiu para Tel Aviv, em Israel, para visitar uma empresa de tecnologia. O roteiro de Machado custou R$ 22,2 mil.

Os parlamentares podem viajar à custa da Câmara em missões oficiais que, ao menos no papel, tenham alguma relação com seus mandatos. Na volta, eles têm até 15 dias para apresentar um relatório. O valor das diárias para viagens ao exterior pode chegar a US$ 391 (R$ 2.040, na cotação desta quinta-feira) para países da América do Sul e US$ 428 (R$ 2.233) para outros países.

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta