Lula foi ao Egito de carona com delator da Lava Jato que doou dinheiro ao PT

O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB), afirmou na última segunda-feira, 14/11, que o presidente eleito Lula (PT) viajou ao Egito para a COP27, de carona com o empresário José Seripieri Filho, dono da QSaúde, que foi preso na Operação Lava Jato e e firmou acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ele foi preso em 2020 acusado de pagar caixa 2 para a campanha de políticos de diferentes partidos nas eleições de 2014, incluindo a do senador José Serra (PSDB-SP). Após ser solto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), ele fez um acordo com a PGR e pagou multa de aproximadamente R$ 200 milhões.

Na eleição deste ano, Seripieri doou R$ 660 mil para o Diretório Nacional do PT, R$ 500 mil para a campanha presidencial de Lula, R$ 400 mil para o PSD de Gilberto Kassab e outros R$ 300 mil para uma candidata a deputada estadual pelo Partido dos Trabalhadores.

Na coletiva em que anunciou nomes para a equipe de transição, Alckmin disse que não se tratava de um empréstimo do jatinho, mas de uma viagem conjunta. Segundo Alckmin, governadores e outros políticos também decolaram de São Paulo com destino ao Egito na aeronave de Seriperi, que foi fundador da operadora de saúde Qualicorp e hoje é dono da Qsaúde.

Deixe uma resposta